... | translate | to | your | language | ...

terça-feira, 25 de novembro de 2008

A.O.B.



Compartilhando algumas das minhas músicas favoritas dessa banda que acompanho desde seu início, em meados de 1992.

Ace Of Base já esteve em boa parte dos quatro cantos do planeta [inclusive em nosso país], com canções pop/reggae eletrônico/dance e baladas românticas para todos os gostos. Apesar do certo apelo comercial, imposto nas gravadoras pelas quais eles passaram, sempre tentaram colocar um gosto refinado e harmonioso, passando por letras que retratam um pouco da vida e experiências deles mesmos e outras aparentemente non-sense, mas sem perder a essência, embora estejam sempre se atualizando a cada trabalho. Do quarteto composto por Jenny Berggren, Jonas Berggren, Malinn Berggren [3 irmãos] e Ulf Ekberg [amigo], uma das vocalistas, Malinn, resolveu sair da banda por não mais suportar a superexposição da sua imagen na mídia. Mas o trio continua, pois o vocal de Jenny é tão poderoso quanto o da irmã.

Sua turnê “Redefined” começou neste último trimestre de 2008 e vai se estender por 2009.

My top 20 favorites:

Música (Álbum)

All That She Wants (The Sign)
Angel Eyes (The Bridge)
Dimension of Depth (Happy Nation)
Ces’t La Vie (Singles Of The 90’s)
Change With The Light (Da Capo)

Don’t Go Away (Flowers)
Don’t Turn Around (The Sing)
Edge Of Heaven (The Bridge)
Everytime It Rains (Cruel Summer)
Experience Pearls (The Bridge)

Love In December (Singles Of The 90’s)
Hear Me Calling (Happy Nation)
My Déjà Vú (The Bridge)
No Good Lover (Da Capo)
Ravine (The Bridge)

Unspeakable (Da Capo)
Show Me Love (Da Capo)
Travel To Romantis (Flowers)
Wonderful Life (Da Capo)
Wheel Of Fortune (Happy Nation)

_______________________________________


Released Albums & World Hits

The Sign/Happy Nation
All That She Wants / Don’t Turn Around
The Sign / Wheel Of Fortune

The Bridge
Beautiful Life / Lucky Love
Never Gonna Say I’m Sorry

Cruel Summer/Flowers
Everytime It Rains / Life Is A Flower
Whenever You’re Near Me

Singles Of The 90’s
Love In December / Ces’t la Vie

Da Capo
Unspeakable / Wonderful Life /
Beautiful Morning

Redefined World Tour 2008/2009
Wheel Of Fortune 2009 / ATSW 2009




Curiosidade: "Ace Of Base" significa "Ás da Base", ou seja, eles são considerados os ases (os melhores) da base (do gênero\da batida\do som\do arranjo) que criam\utilizam nas músicas.


.

.

.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Giminniani




Não é nada científico, apenas algumas palavras, tentando traduzir numa visão própria, o geminiano por ele mesmo. No caso, eu!

Muitas vezes somos mal interpretados, sendo chamados de duas (ou várias) caras, de falsos, fofoqueiros, ardilosos e 'otras cositas más'. Convenhamos, leitores, não temos culpa de nos adaptarmos a diversos lugares, situações e ambientes
 quando queremos. Não somos (pelo menos eu não sou) falsos. Há situações em que somos cordiais, profissionais [em cumprimentar pessoas que não gostamos, por profissionalismo, e temos que encarar situações afins dando uma de político], assim como há outras em que somos muito diretos [!], quando necessário, e quando a oportunidade nos é dada.

Como muitos sabem, nós geminianos temos o dom da palavra, mesmo mal-escrita. Tentamos nos expressar, colocarmos nossa opinião, seja questionável ou não. A necessidade da comunicação, da informação, do conhecimento é uma das coisas que nos motiva a viver. Tendo o “ar” como elemento no signo, fazemos questão da sensação de liberdade, pois não gostamos de rotina, de marasmo, salvo em momentos de descanso. Mas também podemos ser fogo, terra e água também. Somos mutantes, não promíscuos!

Temos necessidade de sermos notados, não como exibicionismo (talvez), mas sim pelas qualidades que possuímos, sejam elas quais forem. Gostamos de experimentar, mesmo quebrando a cara. Somos observadores por natureza. Gostamos de ter uma noção de tudo o que está acontecendo ao nosso redor, quando conveniente. Nossa inconstância se deve ao anseio de estarmos sempre querendo fazer alguma coisa. Ficar parado mesmo só quando algo não está bom. Nesse caso, disfarçamos bem. Somos cobrados pelo sorriso constante, pelo bom papo, pelo alto astral. Nem sempre dá, nem sempre queremos, mas com as pessoas íntimas somos realmente nós mesmos, mostrando nossa real felicidade ou tristeza.

A nossa velocidade de raciocínio é tamanha que, às vezes, as palavras não saem como o planejado. Até mesmo para escrever, acabamos atropelando tudo - e temos que ter calma, senão o texto não sai. Dizem que somos sedutores, gostamos do jogo da conquista. De fato! Apesar de queremos ser conquistados, preferimos estar no controle da situação. Gostamos do olhar, da paquera... e daquela dúvida com uma pontinha de certeza de que seremos bem sucedidos.

É muito cômodo colocar somente as qualidades... Mas cadê o lado negro da força?

Pois é !!! Somos chatos, exigentes e perfeccionistas. Gostamos das coisas do nosso jeito e da nossa maneira. Não suportamos ser interrompidos quando estamos falando. As vezes falamos mais do que o necessário e podemos ser mal interpretados como grosseiros, sarcásticos ou inconvenientes. Fazer o quê, né!? Só que nem tudo são flores. Embora não sejamos tão maus assim.

Notaram que o texto está todo em primeira pessoa do plural? Claro!
Gêmeos são dois ou mais!
Somos múltiplos, somos mutantes, somos mundanos, somos tudo e nada.
Ou não!

.

.

.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

Freundschaft *



Saindo da pseudo-hibernação...
O geminiano não consegue hibernar... ele nasceu para difundir, para expressar, para ser livre e dormir somente o necessário - mesmo que este quem vos fala/escreve adore uma soneca!


Vamos lá...



Cinco dos intens mais procurados, falados e encontrados pela internet afora são: sexo, artistas, amor, política e... amizade. Pois é... pode ser estranho, ou até piegas algumas coisas que colocarei, mas não to querendo generalizar o sentido dessa palavra - amizade. Quero apenas colocar o que penso sobre esse tema, num estalo de sentidos, sem compromisso, despretensiosamente.

Já diziam que os “amigos são a família que a gente escolhe”. Pois é.
Mas às vezes, essa família também te decepciona, também de irrita, também de maltrata, te esquece, te ignora... mas você a escolheu. Você os colocou em seu coração para partilharem momentos, vivências juntos ou pelo menos em boa parte delas. Essa família, por mais que você a tenha criado ou escolhido, não pode jogar fora como um simples brinquedo que perdeu o seu valor. Muitas vezes os conflitos podem prejudicar um relacionamento que não tem diálogo aberto e esclarecedor. Somos muito chatos, cheios de nove horas, cheios de frescuras que nem sempre acabam agradando a todos... Mas essa família escolhida te atura, te agüenta... porque gosta de você, porque também te escolheu pra ser parte dela. O bom disso é que essa família escolhida pode ser podada, como uma árvore, onde os galhos podres você ou corta, ou os deixa cair por conta própria, se necessário em ambos os casos.

Quem convive com bons e sinceros amigos, sabe que nem sempre os dias estarão claros para todos. A harmonia nunca vai estar em 100%, mas a maioria vai querer que ela se mantenha estável, pelo menos. Falo de amigos mesmo, com o mais nobre significado da palavra amizade. Falo dos que se pode contar, dos que se pode confiar. Algumas pessoas próximas de mim desacreditam um pouco nisso. Mas eu ainda insisto que as não nos encontramos por acaso, não mesmo.

As amizades são como os ventos... alguns apenas nos tocam como uma pequena brisa, às vezes perceptível, às vezes não. Muitos nos chegam como redemoinhos causando certa instabilidade para, depois de um tempo, se esvaírem. E poucos nos acompanham na mesma direção por muito, muito tempo. Em alguns casos, na vida toda, mesmo que percorram caminhos diferentes”.

Mesmo ainda sendo um pouco pessimista com o ser humano em geral, tento acreditar que ainda existam pessoas dispostas a isso, a se dedicar de coração mesmo, não de obrigação por imposição de algo ou outrem, que escolhem seus amigos não só pela afinidade, mas porque querem ter e escolher uma segunda família... de loucos ou não, mas por opção própria.

.
.
.

* Freundschaft = Amizade [em alemão]

.
.
.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Sei Não Sei




Começo hoje falando não sei como,
não sei por que, nem pra quê, nem pra quem.

Só quero falar, ou melhor, escrever.


Pois...

O que quero fazer, ainda não defini

O que quero explicar, ainda não desvendei

O que quero achar, ainda não procurei

O que quero mostrar, ainda não preparei


O que quero ter, ainda não achei.

O que quero sentir, ainda não testei

O que quero escrever, ainda não elaborei

O que quero tanto... eu ainda não sei...


Ou sei.


Nem sempre quero o que todos querem.

Mas quase sempre quero o que ninguém quer.

Nem sempre sonho o que gostaria.

Mas sempre acordo quando não deveria.





Vou hibernar. Preciso!

.
.
.

terça-feira, 11 de novembro de 2008

PaRáGrAfO úNiCo




Como complicamos nossa vida em meio a tantas coisas simples. A sentença que cada um tem dentro da sua cachola é que nos diferencia uns dos outros... porém somos complicados demais. O poder tem muito a ver com essa complicação, mas não totalmente. Isso sem falar nas burocracias de/do trabalho, do conservadorismo da sociedade, das tradições de famílias, dos conceitos de crenças... nisso tudo cada um quer colocar seu dedo, dizer o que pensa, ou mesmo abster-se para não procurar sarna pra se coçar. Só que, quando somos subordinados [sub = abaixo/inferior], engolimos sapo direto e matamos um leão por dia [com todo respeito aos animais], para se manter no emprego. Quando estamos no poder, geralmente esquecemos dos reais valores que sempre são mais importantes para um discernimento coeso de qualquer situação corriqueira. Valores esses que se esvaem quando não são fincados com atenção no nosso desenvolvimento psicológico, na nossa formação como pessoa, no nosso entendimento como gente, como ser humano mesmo. No geral, o rendimento, seja na situação que for, pode ser afetado quando a cobrança é excessiva. Tem quem goste desse tipo de situação [de pressão/correria], mas garanto que a grande maioria prefere uma boa convivência e uma energia equilibrada, seja no trabalho, seja em casa. Conseqüência: o corpo padece. Às vezes essa “máquina” pede socorro dizendo “calma, que não sou de ferro, nem de titânio, muito menos de adamantium!”. A ambição faz parte do ser humano. Até aquele que se contenta ou se está satisfeito com o pouco que adquiriu a tem, pois mesmo com esse pouco, houve ambição em conquistá-lo. Os grandes querem tudo, passando ou não por cima do que for. De certa forma, tenho medo do ser humano. Somos tão imperfeitos que, por uma mísera coisa, podemos criar situações absurdas, prejudicar pessoas, romper valores, anular felicidades, desequilibrar energias... embora que ainda tenha todas as qualidades possíveis. Precisamos sonhar, mas não conseguimos, porque hoje os pesadelos são vistos à olhos abertos. Precisamos nos libertar, mas a gravidade não deixa. Precisamos de paz, mas já parou pra pensar que nós mesmos procuramos os conflitos? Tente escolher o seu caminho no meio desse desatino. Consegue?





.
.
.

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Anseio



Anseio...

de ansiedade, de expecitativa, de querer, de fazer,

de poder, de ter, de esperar, de atuar,

de sentir, de ferir, de acolher, de olhar,

de observar, de abster-se, de suar, de chorar,

de gritar, de amar, de explodir, de ocultar,

de sonhar, de satisfazer, de esperar, de agradar,

de tomar, de mentir, de ficar, de sair,

de beber, de fazer, de gozar, de saltar,

de subir, de descer, de dormir, de sumir,

de crer, de não crer, de obrigar, de abrigar,

de sorrir, de afugentar, de fingir, de explicar,

de ouvir, de falar, de ceder, de calar,

de ontem, de hoje, de amanhã, de sempre,

disso, daquilo, de tudo mais... anseio.

__________________________________
Anseio = desejo veemente; ambição;



.
.
.

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Devaneios Insanos





Acordei no meio da noite e fiquei pensando...
o que eu fiz de diferente hoje na minha vida?

Tudo e Nada...
Complicado, né!

Se tudo fosse do jeito que a gente quisesse, o mundo seria uma bagunça total: anarquistas graças a Deus (!), ou seja.

Regras do dia-a-dia, da sociedade, do trabalho, da escola, da família, dos amigos...

O tempo que nos é tomado, o maior deles no local de trabalho, sempre impede de sermos nós mesmos. Somos condicionados a fazer o que a demanda do dia pede, o que o chefe pede, o que sua mesa cheia de papéis pede, o que o c****** a quatro pede.

Mas... e fora disso? Quem somos?

Somos loucos dentro de cascas “normais”. As vezes temos vontade de pular de um edifícil generosamente alto só para saber a sensação de estar em queda livre... para outros olhos, simplesmente estar voando. Nesse jogo de infinitos interesse de nós mesmos, somos os loucos em tentar ver a vida como um game, tentando ver quem ganha e quem perde. Usamos as peças na expectativa de como será a jogada seguinte... só que nem sempre a resposta é positiva... mas quem arrisca não petisca.

Temos medo e anseio... coragem e serenidade(?). Somos tudo isso numa esfera única que as vezes não descobriu qual é o trilho certo para a viagem ser mais segura.

O que posso fazer pra melhorar minha vida é tentar ser completamente eu. Que coisa, hein! Ninguém consegue ser assim 100% do tempo. E não serei louco(!) de ser o primeiro a experimentar. Então vou tentando ser... simplesmente algum eu... com ou sem os outros eu's.

Pra finalizar, e misturando o filósofo Sócrates com a cantora Paula Toller, deixo essa:

Só sei q nada sei dessa vida... e vivo sem saber. Vou errando enquanto o tempo me deixar.”



.
.
.

Informativo de dados

Este blog possui atualmente:
Comentários em Artigos!
Widget UsuárioCompulsivo

_______________Terra e Lua